sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Conto jogado fora

(Para ler ao som de Evaporar - Little Joy)


Amor então,
também acaba?
Não que eu saiba.
O que eu sei
é que se transforma
numa matéria-prima
que a vida se encarrega
de transformar em raiva.
Ou em rima.

(Leminski)


Quando vi que era pouco pra mim, cai fora. Não houve promessa. Sequer história. Mas houve desejo, sonho, amor, saudade. Houve você, e também eu. E planos, muitos. Que morriam nos sonos frustrados pelo nada que acontecia, pela falta de coragem dos meus olhos, sedentos de gritar os seus. E emudeciam. Como se calando, conseguisse guardar num relicário de lembranças o registro de cada parte sua. Mudos, nós dois. Num silêncio cheio de amor, meu.

Mas o que isso quer dizer? Nada.

Amor então, também acaba. Sem raiva. Sem rima. Sem vida.

2 comentários:

  1. E admiração acaba???

    Acho que não!rsrs...

    Lindo de uma figa, saudade de tudo aqui que é seu!
    5 bjos!

    ResponderExcluir